quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

inconsciente

postando textos que escrevi há tempos, pouco importa, são de eu pra mim 



É fácil definir qual atitude tomar, como pensar e agir.
Difícil é reagir exatamente como pensamos que reagiríamos no exato momento da dificuldade, do desespero e da dúvida.
Lembrar sempre de não criticar atos falhos, porque estamos sempre suscetíveis a errar também.
Como é curioso o comportamento humano.
Nosso inconsciente é o verdadeiro controlador de nossos atos. E sim, somos responsáveis por cada um deles. 

terça-feira, 26 de junho de 2012


Ele não é nada do que sonhei.
Chegou do inesperado.
Em meios às dúvidas, ganhou minha atenção.
Mesmo impaciente, dei corda para ver até onde iríamos.
Esperava que fosse mais um, como os outros.
Mas ele me surpreendia.
De repente, foi ficando atraente. Sempre tão atencioso.
Eu percebi que ele estava me conquistando. Senti medo.
O seus defeitos foram ofuscados por suas qualidades.
Resolvi me permitir.
Ele não é nada do sonhei. É melhor do que eu esperava. Me ganhou.

quarta-feira, 28 de março de 2012

O tempo e a experiência

“O tempo não cura nada, o tempo só tira o incurável do centro das atenções”

Até ler essa frase eu pensava que o tempo realmente curava, mas eu percebi que o ressentimento sempre existirá, ele apenas deixa de fazer importância uma hora.
No último domingo bebendo num bar com minha amiga, ela me perguntou:

E com muita felicidade eu respondi:
_ E aí, você tá bem? (sobre aquele caso)
_Estou, a ferida sarou, de verdade.



Há pouco me dei conta que já passaram-se quase 8 meses e raramente lembro do assunto. Não fico revirando a memória e nem me perguntando o porquê de tudo ter acontecido.
 A vida me presenteou com tantas boas surpresas que eu nem senti que me ia desimportando com tudo.
Cura não há, os marcos me deram uma lição e deixaram experiência - porém, não me preocupam mais.Experiência é sempre bom, seja boa ou ruim, sempre será aproveitada ao longo da vida.
Selecionei as melhores lembranças, descartei o rancor e as decepções, mas daqueles que me magoaram eu não quero mais nada, só DISTÂNCIA. Passar bem!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Natalie Portman

Admiro muito o trabalho desta atriz maravilhosa. Tive que printar duas cenas que gostei muito em A Outra e Cisne Negro, excelentes histórias! 

Mãe falando com a filha Ana Bolena, bela lição.


O dramático fim de Nina.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Descrever-se é descaracterizar-se

Quanto mais você fala de si mesmo, menos você é o que fala
Quem se descreve, 
se limita 

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Da dor ao esquecimento
Eu me recordo
E sofro um pouquinho mais

Malditas sejam as lembranças
Que vivem a me perturbar

domingo, 16 de outubro de 2011

Aprender a perder.

Cheguei a uma conclusão hoje, depois de tanto choro, de tantas lamentações e de tanto “eu não merecia isso e isso não pode ficar assim”
Nem sempre é nossa vez, nem sempre tem que dar tudo certo e do nosso jeito
E quando somos trapaceados, a vingança nem sempre deve ser buscada
Uma hora você tem que perder e simplesmente perder. Aceitar que outra pessoa venceu e você não pode fazer nada por isso.
Então, não tente buscar revanche ou ficar conversando pelos cotovelos
Pode até ter sido injusto que você tenha perdido, ora tenha sido porque o destino quis a assim ora tenha sido culpa da sua “deixa”
Então simplesmente aceite perder e siga adiante.